Portal Terapia Espiritualista 
Mudras: os significados dos tipos mais comuns
Mudras: os significados dos tipos mais comuns

Mudras: os significados dos tipos mais comuns

Você já deve ter reparado que tanto na dança indiana quanto na yoga ou na meditação, existem posições específicas para as mãos. Estas posições são chamadas mudras. De acordo com a filosofia hindu, este posicionamento místico dos dedos e das mãos sela e representa determinados estados ou processos de consciência e são uma maneira diferente de se conectar com seu mundo interior, se energizar e estimular os chakras.

Saiba o que significam os Mudras mais comuns.

Vitarka-mudra – as pontas dos dedos polegar e indicador se tocam significando um gesto de explicação. Instrui e estimula o aprendizado e, além disso, contribui para o aumento do poder de raciocínio.

Varada-mudra – a palma da mão fica virada para frente e com os dedos abaixados. Representa o gesto da misericórdia ou da realização dos desejos. Abre os canais psíquicos e leva a iluminação.

Dhyani-mudra – as mãos relaxam uma dentro da outra de modo que os polegares se toquem e aumente o poder de concentração. É o mais comum entre os que praticam meditação, pois controla a ansiedade e estimula a consciência.

Abahya-mudra – as mãos ficam elevadas com a palma para fora em direção à frente. Representa um gesto de proteção e destemor. Aquele que tem o poder de afastar os medos e as ilusões.

Bhumisparcha-mudra – Com os cotovelos apoiados nos joelhos e a mão voltada para baixo de maneira que a ponta dos dedos toque o chão. Traça uma perfil de cumplicidade com a “Mãe Terra”. Tem o poder de apelar ao próximo e representa um gesto de humildade.

Translate to English Translate to Spanish Translate to French Translate to German Translate to Italian Translate to Russian Translate to Chinese Translate to Japanese
ONLINE
3